«««   P o e s i a     b r e j e i r a   »»»


moussette_aur16jul1_c1-a.jpg                                      


Autoria de:- Manuel José Santinhos-Santo André-Santiago do Cacém


I                                                            III


Houve um sabio muito fino                   O homem que ama e prefere


 Que inventou toda a obra                    E que igualdade é seu desejo                                                     


Formou a falta e a sobra                      Pronto com o seu sobejo


O signo e o destino                              Dá compostura à mulher


Foi esse mestre divino                         Se há claridade em quem der


Quem avançou muito além                  Muito abençoado seja


Formou o mal e o bem                         E esse bem que ela deseja


A fé a esperança e a sina                     Alcança-o a dar à trela


E para ser femea feminina                    E para compor a falta dela


A mulher uma falta tem                        O homem tem que lhe sobeja


II                                                           IV


Apareceu formosa e linda                     Elas menos eles mais


E dela nasceu o amor                           Quando juntam as fazendas


Brilha na vida em flor                            Pôem-se os altos nas fendas


Enquanto esta nao finda                        Ficam as partes iguais


Orgulhosa ser bem-vinda                       São instintos divinais


Canta e brinca e salta                            Sendo a amizade em torre alta


É a alegria da malta                              E quando o grande amor se exalta


Foi muito prazer trazê-la                       E se mostram os poderes


Ao nascer trouxe uma estrela                O homem tem seus haveres


Nem muito baixa nem alta                     Para tapar aquela falta


 



publicado por milhafre às 23:08