espel.jpg caduceu.jpg



/// É disso mesmo que se trata… meditar num assunto sério… ///


 


Sem mais nem menos, alguém aborda este assunto, que de imediato nos faz pensar um pouco… Põe a questão assim: porque será? E mais, será razoável que se proceda assim?... Um doente que necessite ser submetido a uma intervenção cirúrgica, por menos grave que seja, tem que assinar um documento onde garante que não pedirá contas a ninguém no caso de um mau sucesso na dita intervenção. Mais ainda, se o doente “patinar”, for desta para melhor, nenhum familiar poderá pedir nada a ninguém pela perda do parente.


Agora, imaginemos que, e infelizmente há muitos casos, o doente foi-se por mau atendimento, por mau tratamento ou por simples falta de cuidados elementares…  Bom seria que não houvesse tantos casos destes relatados.!!! Mas que os há, há. Podemos pensar duas coisas pelo menos:


1:- Será justo exigir este testemunho a uma pessoa no acto da sua intervenção?


                                       2:- Esta exigência não afectará o sistema anímico do doente, não bastasse já o azar que tem em ter de ser tratado, por vezes em situações bem terríveis, o que poderá inclusivé ter influência negativa no sucesso vs cura?


Claro que isto serve só para nos pôr a pensar num assunto que pode "calhar" a todos e, sabe-se bem que há pessoas com menos capacidade de enfrentar uma situação tão “aberrante”.


 Ou será que, o tal  "juramento de Hipócrates", terá passado a ser para algumas pessoas,  "juramento de hipócritas"?


 Gostava de ver opiniões sobre isto, só porque penso que é um tema que dá que pensar e diz algo a todos nós.


 


Entretanto desejo a melhor saúde para todos.




 P1050597-2.jpg

publicado por milhafre às 16:24